sábado, 17 de abril de 2021

Primeiro Valente Fazedor de Chuva de Minas Gerais

Sem qualquer sombra de dúvida, os desafios dos Fazedores de Chuva incentivam qualquer motociclista a fazê-los. Embora pouquíssimos o fazem...

Entre eles, destaco:


O motociclista pode percorrer algumas rodovias, de ponta a ponta, se tornando um Rodoviário Fazedor de Chuva (RFC). Desafio com dificuldade quase igual para quase todos. 


Pode visitar todas as capitais do Brasil, o que lhe garante o título de Bandeirante Fazedor de Chuva (BFC). Dificuldade praticamente igual para todos


Ir do fim do mundo (Ushuaia, na Argentina) até o topo do mundo (Prudhoe Bay, no Alaska). Se torna um Grande Cacique Fazedor de Chuva (GCFC). Mesmíssima dificuldade para todos. Com muitas variações apenas no roteiro, tornando-o mais difícil ou não. 


Mas tem um desafio que as dificuldades são díspares: o de visitar todos municípios de um estado da federação, fazendo jus ao “título” de Valente Fazedor de Chuva (VFC). Independente de qual seja o estado. 


Visitar todos municípios de Sergipe (75), ou do Espírito Santo (78) não chega nem perto da dificuldade de visitar todos municípios de Minas Gerais (853) ou de São Paulo (645), por exemplo. 


Sem mencionar Roraima, que tem só 15 municípios. 


Estes estados com menos de 100 municípios (são 9) é possível visitar todos em apenas uma viagem, de uns oito dias. Se ampliarmos para 200 municípios, são 16 estados. Numa viagem de 20 dias se visita todos, com relativa tranquilidade. E quase nem precisa de planejamento. Começa no norte e vai descendo para o sul... ou o contrário, ziguezagueando entre os municípios, lateralmente... ou começa no leste e vai ziguezagueando para o oeste...


Mas, Minas Gerais não. São necessárias várias viagens e um mínimo de planejamento para não ficar nenhum para trás... 


Alguns dirão: Mas... cada estado tem suas dificuldades. É verdade. Dificuldades no que diz respeito às condições das estradas, principalmente.


Mas só Minas Gerais tem 845 municípios. Exatamente 208 a mais que São Paulo, que tem 645 e 356 a mais que o Rio Grande do Sul, segundos e terceiros colocados, em número de municípios, respectivamente.  Apenas nove estados tem mais municípios que 208 e 4 tem mais que 356.


Até agora só dois conseguiram visitar todos os municípios de Minas Gerais. Eu, de Patos de Minas e o Alisson Campos, de Patrocínio. Curiosamente, duas cidades da Região do Alto Paranaíba e distantes apenas 75km uma da outra. Região de povo Valente...


Salvo engano, mais oito estão visitando MG e só 5 Fazedores de Chuva concluíram São Paulo e 6, o Rio Grande do Sul.


Eu fui devagar. O Alisson, o 2° a concluir MG, voou. Começou em 27/06/20 e terminou em 4 meses e 28 dias (veja o registro aqui). Foi rápido. Eu comecei exatos cinco anos antes deste post, em 17/04/2016 e terminei em 27 de setembro de 2020. Ou seja, 4 anos, 5 meses e 10 dias (veja aqui). Mais de dez vezes o tempo que ele. Caboclo rápido esse Alisson...


Mas, eu, com toda essa minha vagareza, fui o primeiro... o primeiro a visitar todos municípios de Minas Gerais. Sequer imaginava ou pensava nisto quando estava fazendo o desafio. 


Sabe o que isto significa? NADA além de um registro para ficar na história.


Vejo uma grande “injustiça” nesse desafio, o que não ocorre nos outros. 


Todos que visitam os municípios de um estado são denominados, igualmente, de “Valente Fazedor de Chuva”. Seja aquele (ou aquela) que visitou os municípios de Roraima, do Espírito Santo (o queridinho da maioria) ou aquele que visitou os de Minas Gerais, cuja quantidade de municípios equivale a mais de 56 Roraimas. 


Para efeito de comparação, as regiões Centro-Oeste e Nordeste, juntas, possuem 916 municípios (63 a mais que MG). Minas Gerais tem mais municípios que a soma dos municípios de Roraima, Amapá, Acre, Rondônia, Amazonas, Sergipe, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Alagoas e Tocantins. 


Sacaram a “injustiça” de igualar quem visita todos municípios de Minas Gerais com quem visita os de Sergipe? Ou de Santa Catarina?


A Certificaçāo deveria ter, pelo menos, a sigla do estado na frente e numeração correspondente a ordem de conclusão. Tipo: “Valente Fazedor de Chuva ES-35º”, “Valente SP-8º”, Valente MG-1º”, etc. Fica a dica. Mas não tem. Só diz que eu sou o 164º VFC. 


Mas vale registrar que, no site dos Fazedores de Chuva, a lista dos viajantes está separada por estado (aqui). 


Embora não signifique nada, fiz questão de colocar, no certificado, que fui o primeiro a concluir o desafio de visitar todos municípios de Minas Gerais. Só para provocar quem queira ser provocado e para ficar registrado para sempre, pelo menos para meus netos. ;)


Qualquer um pode fazê-lo, mas eu fui o primeiro. haha



Ao concluir o desafio, além do certificado, o motociclista recebe uma belíssima camiseta e os escudos, ao custo simbólico de R$ 200,00 (duzentos reais):




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se preferir, comente como ANÔNIMO. É a última opção na caixa abaixo [Comentar como]... Mas se identifique no final da mensagem, para que eu possa saber quem é... Se possível, coloque um e-mail. Obrigado.