domingo, 8 de janeiro de 2017

Intercomunicadores para motos. Permitido ou não?

O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) proíbe o uso de fones nos ouvidos durante a condução de veículos nos seguintes termos:

Art. 252. Dirigir o veículo:
VI - utilizando-se de fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou de telefone celular; Infração - média / Penalidade - multa.


A intenção do legislador, ao proibir o uso de fones nos ouvidos foi permitir aos condutores a audição dos sons presentes nas vias, tais como buzina, sinais de apito produzidos por agentes de trânsito, etc. Além, claro, que o uso deste aparelho, como se sabe, desvia a atenção no trânsito, trazendo riscos à segurança dos usuários das vias. 

Os intercomunicadores comumente utilizados por motociclistas possuem um micro autofalante que é fixado no capacete, além de um microfone. São utilizados para se comunicar com a garupa, com outros motociclistas, para ouvir música, a voz do GPS e até atender ao telefone, via Bluetooth. 
A questão é: o uso destes intercomunicadores estariam proibidos pelo CTB?

Existe um parecer do Conselho Estadual de Trânsito de Santa Catarina (nº 91/2009), afirmando que o seu uso é permitido. Assim concluiu o parecer:

"6. Pelo exposto, tem-se que o uso, por motociclistas, de capacetes equipados com intercomunicadores não caracteriza a infração tipificada no art. 252, VI, do CTB, pois nesses casos os fones ficam nos capacetes e não nos ouvidos dos condutores."

Creio que, com o devido respeito, houve uma interpretação equivocada do CETRAN/SC. 

Primeiro, porque o uso da maioria dos intercomunicadores, além da função própria, de se comunicar com outro motociclista (ou garupa), também é utilizado para ouvir música e falar ao telefone. Isto não foi abordado no parecer. 

Segundo, fones de ouvido ou auscultadores, diz a Wikipédia, são um par de pequenos alto-falantes usados sobre as orelhas ou no canal auditivo. Sua finalidade é proporcionar uma audição privada, minimizando, e, a depender do volume, excluindo completamente a interferência de outros sons presentes no ambiente. 

De acordo com o parecer, é possível concluir que o uso de headphone seria permitido aos motoristas, porque, neles, os fones ficam num 'suporte' e não nos ouvidos:

E todos sabemos que isto não é permitido, porque ninguém o utiliza, nos automóveis, a não ser para ouvir música. Assim como os intercomunicadores também não são utilizados unicamente para comunicação. 

Diante do exposto, fica claro que o uso de intercomunicadores é permitido única e exclusivamente para comunicação com a garupa e outros motociclistas. Contudo, conversar com outros motociclistas também desvia a atenção no trânsito. Recomendável evitar. 

Caso seja utilizado para ouvir música, ouvir o GPS (aparelhos sonoros) ou falar ao telefone, constitui a infração de trânsito do art. 252, VI, do CTB.

Mas como o agente saberá se o motociclista está usando para uma ou outra finalidade? Não tem como, concordamos. Mas o agente tem fé pública, não esqueçamos disso. Ele poderá aplicar a penalidade simplesmente porque houve o uso de fones de ouvido. Daí, caberá ao motociclista provar que não estava ouvindo música ou falando ao telefone! 

Portanto, ou ficamos à mercê da interpretação do agente ou usamos a consciência no sentido cumprir ou não a lei. Não utilizar o intercomunicador conectado a aparelhos sonoros ou para falar ao celular! Alguém que tenha este equipamento faria isto? Acho que não. 

Não se pode deixar de considerar que falar ao telefone diminui, consideravelmente, a atenção, um dos requisitos indispensáveis para quem conduz motocicletas. Conversar diminui a atenção!!

Eu, particularmente, não utilizo. Não vejo finalidade alguma neste dispositivo a não ser ouvir música ou atender ao telefone. Assim, prefiro não usar e ter minha segurança aumentada. E também raramente ando em grupos. Ou com garupa. 

E mais: no trânsito, não devemos conduzir nossa moto sob comando ou ordens de outro motociclista, o que geralmente ocorre quando são utilizados como intercomunicadores, principalmente nos comboios. 

O desvio da atenção no trânsito pode causar acidentes. E não queremos isto. Segurança em primeiríssimo lugar em se tratando de condução de motos!

Mas, que aqueles que usam o acessório para os fins proibidos, se quiserem, podem continuar a usar. Os agentes de trânsito pouco ou nada sabem sobre isso. Se sabem, prevaricam...

Muitos motoristas também usam o celular enquanto dirigem. Até teclam ao telefone. Mas longe das vistas dos agentes de trânsito não é mesmo?

Por fim, motociclistas condenarem motoristas que usam o celular, pode. É até comum. Mas motociclistas fazerem sua parte e cumprir a lei, seria menos hipocrisia, não acham?

Recomendo: não usem intercomunicadores!!!


13 comentários:

  1. Amigo, com todo respeito, mas o intercom aumenta consideravelmente a segurança em comboios. Não é porque você está em um grupo que vai descer uma ribanceira sob ordem de outro motociclista. Situações anormais serão sempre tratadas por cada piloto individualmente. Com o intercom é possível antever movimentos, entradas, saídas, reagrupamentos e informar problemas de modo bem mais fácil, rápido e seguro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok. Faça como achar conveniente. Mas a Lei proíbe, de acordo com o que está no texto.

      Excluir
  2. Putz. Então é proibido conversar no carro? Ouvir música?? E os hand's Free dos multimídias dos carros??? Ou será que mais uma vez as motos serão descriminadas ( como na ausência dos pedágios automáticos). Façam me o favor... Parem de odiar motos. Inclusive os pseudos motoqueiros que jogam contra...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é proibido conversar no carro nem tampouco ouvir música. A não ser que seja por meio de fone de ouvido.

      Conversar por intercomunicadores também não é proibido. Releia o texto.

      Excluir
    2. Esse cara que escreveu o artigo deve tb escrever as Leis. Deve ser amigo do Lula e Aécio. Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço !

      Excluir
  3. Mais uma Lei ambígua, deixando a brecha para você se safar ou para você ser condenado, vai depender do Humor do Agente Público.
    Porque em vez de crucificar o Piloto da Moto, o DENETRAN não determina que o fabricante deste equipamentos só industrialize equipamentos em que a sua utilidade seja apenas para a comunicação entre o Piloto e a sua Garupa. Ficaria tudo mais fácil, não é. Mais ai como é que fica a Industria das Multas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo como sacrifício. Mas vc tem razão. A norma deveria ser mais específica.

      Excluir
  4. se estou me comunicando com o carona ou o motoqueiro ao lado não seria a mesma coisa que usar o telefone???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A norma fala: fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora. Falar com outra pessoa não se enquadra...

      Excluir
  5. Utilizo intercom para passeios, me comunicando com a garuopatroa... Foi a melhor aquisição que fiz em se tratando de conforto numa viagem. Pelo menos no RJ, questões como intercom's, faróis auxiliares, etc... passam batido em situações corriqueiras, principalmente de acordo com a maneira na qual andamos, se utilizamos equipamentos de segurança nítidos, nos diferenciando de "motoqueiros". Isso faz com que o agente de trânsito tenha a coerência de perceber que está ali um motociclista de estrada, logo, vêm a questão de responsabilidade e prudência no trânsito, coisas vistas num motociclista.

    ResponderExcluir

  6. Hi! Do you know if they make any plugins to protect against hackers? I'm kinda paranoid about losing everything I've worked hard on. Any tips? facebook sign in

    ResponderExcluir
  7. É impressionante como brasileiro gosta de proibir... por isso que as coisas são tão complicadas aqui. Muita lei e pouco bom senso. O intercomunicador ajuda na segurança e evita você ter que ficar gritando e virando a cabeça para o garupa te ouvir. É como conversar com o passageiro no carro, que muitas vezes te alerta para algo que está acontecendo e você não percebeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está claro que o uso de intercomunicadores é permitido única e exclusivamente para comunicação com a garupa e outros motociclistas. Contudo, conversar com outros motociclistas também desvia a atenção no trânsito. Recomendável evitar. (Parte do texto que você talvez não tenha lido...) ✌🏽

      Excluir

Se preferir, comente como ANÔNIMO. É a última opção na caixa abaixo [Comentar como]... Mas se identifique no final da mensagem, para que eu possa saber quem é... Se possível, coloque um e-mail. Obrigado.