sábado, 11 de novembro de 2017

Motociclistas estão ficando muito frescos e sensíveis

Fiz um comentário num grupo de motos, cuja marca é alemã, no qual não pedi para ser incluído, mas me incluíram já faz algum tempo, e um sujeito que não conheço, nem mesmo virtualmente, veio fazer patrulhamento pra cima de mim sobre o que ou como eu deveria comentar. 

O post era sobre um vídeo onde várias motos BMW, se não me engano, estavam ao chão, e um caminhão ao lado e um veículo à frente. O texto do post dizia mais ou menos o seguinte: “onde e como acontece isto.”

Comentei dizendo que onde e como eu não sabia, mas que era pelo fato de os motoqueiros estarem em comboio e muito próximos um do outro. 

Mas não era! Segundo um comentário posterior ao meu, o caminhão, sem freio, saiu derrubando todos. Enfim, eu erro de vez em quando. ;)

Respondi ao camarada, primeiramente, dizendo que o respeitava, e informando que comentava da forma que bem entendia, que redes sociais são para isto e dizendo que não me importava com o comentário dele. 

Conclui dizendo o seguinte: ‘ mas se você se incomodou com o meu comentário, foda-se.’

Hoje, ao acordar, apareceu uma notificação que ele me respondeu e que alguns curtiram meu comentário. Ao acessar o grupo para ver sua resposta, apareceu uma mensagem dizendo que eu não podia ter acesso (!). 



Tentei acessar o grupo e apareceu a seguinte mensagem.

Parece que fui bloqueado no grupo. Não sei se foi pelo fato da conclusão da minha resposta (foda-se!)... Se foi, melhor não fazer parte de um grupo destes. Mas deveriam, pelo menos, me darem o direito de responder ao último comentário do sujeito, ao qual não tive acesso. Fodam-se todos.

Tenho meus espaços (blogs, grupo no face, página no face, twitter, facebook, instagran, etc), onde escrevo o que quero e dane-se quem não gosta.

Mas a cada dia que passa percebo como tem motociclistas frescos e sensíveis nesse nosso Brasil. pqp

Não vou nem me referir nas frescuras que acontecem quando escrevo sobre as falhas da PRF, fo uso ilegal de viaturas do exército para escoltar motociclistas em passeios e viagens, principalmente dos HOG’s, sobre os motociclistas que reclamam dos motoristas que não dão seta ou que teclam enquanto dirigem, mas tiram as mãos do guidom para sinalizar buracos e radares, etc. 

Nestes casos, tem uns que nem falam mais comigo. É muita frescura e sensibilidade pro meu gosto. Afff



4 comentários:

  1. Acho que cheguei a ler... como inimigo do politicamente correto, que na minha humilde opinião, tem mais utilidade pra advogadinhos porta de cadeia ávidos por um processo indecente, me solidarizo com vc... foda-se! kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. A grande questão e a intolerância ,a falta de respeito. pessoas vividas que parecem esponjas e não filtro .estou aprendendo a viver o melhor possível só ou com pessoas cheias de melindre .Bora rodar isso me tem feito bem ,quando não mais puder a minha moto guiar me lembrarei dos amigos que fiz e dos lugares onde fui.

    ResponderExcluir

Se preferir, comente como ANÔNIMO. É a última opção na caixa abaixo [Comentar como]... Mas se identifique no final da mensagem, para que eu possa saber quem é... Se possível, coloque um e-mail. Obrigado.