quarta-feira, 19 de março de 2014

De Moto Com Destino a Buritis

Surpreso e de certa maneira assustado com a quantidade de motociclistas que disseram que iriam comigo, tomei algumas providências. 

Primeiro, informei detalhes do que pretendia com a viagem e preparei algumas recomendações (veja no final deste post). 


Segundo, contatei, através de mensagem do facebook, o Portal de Buritis, que respondeu dizendo para eu ligar para o Piscuila, motociclista local. Liguei, peguei informações sobre as estradas que iríamos passar e pedi sugestões de restaurante. Ele indicou a churrascaria Boi na Brasa. Tínhamos também a sugestão do meu xará Celso Franco: Bar do Nego. 

Sem ter certeza de quantos me fariam companhia, pois deixei todos a vontade para decidirem, sai de casa às 7:35, com destino ao posto BR no colorado. O dia estava ótimo para um passeio de moto. Como estava adiantado, antes de parar no ponto de encontro, fui à Torre Digital para uma foto. 

Torre digiital
Na noite anterior, deixei tudo pronto, e na moto. Havia me esquecido do calmebek, o que providenciei assim que levantei. O calor seria grande e deveria estar preparado. 

No horário combinado os corajosos amigos foram chegando. Marcos Gonçalves, Henrique, Maurício, André Patrus e Marcos Quesado, que não conhecia pessoalmente. Os outros que disseram que iriam, não compareceram, por motivos que entendemos perfeitamente. Prezo muito todo tipo de liberdade. A de ir e de vir e também a de não ir...






  




Saímos pontualmente às 8:35. Em pouco menos de uma hora já estávamos em Formosa. Quase nenhum trânsito. A 18km dali, pegamos a rodovia goiana que dá acesso à cidade. Estrada boa, asfalto idem. 


Muitas fazendas ao longo da estrada. Uma máquina trabalhava em pleno domingo. Os goianos, assim como os mineiros, são trabalhadores incansáveis. 


Passamos por Cabeceiras e pelo trevo que dá acesso a Arinos, estrada pela qual voltaríamos. Rodamos um pouco mais é chegamos às tão temidas curvas. Infelizmente minha GoPro não funcionou. Mas esperaremos o vídeo do Maurício para colocar aqui. Show!!


No pé da serra o Piscuila veio nos receber e nos levou até sua lanchonete Phenix, estrategicamente localizada, mas que só abre a noite. Aliás, ela é toda aberta nas laterais, mas só funciona à noite! No início era só um trailer. Assim, pediu que o arquiteto mantivesse a lembrança a todos. 


Paramos as motos no salão da Phenix lanchonete. 



Depois fomos até a ponte sobre o Rio Urucuia, que, como bom mineiro, ele disse que era 'bem ali', coisa de uns 700m. Rodamos uns 3km até lá...





Antes, passamos na igreja para a foto tradicional. Talvez por isso a distância até a ponte foi maior. A averiguar...

Depois desse pequeno turismo fomos até o Bar do Nego, que fica na praça de entrada da cidade, saborear a peixada, especialmente preparada para nós. Simples, mas saborosa. 




O Nego e sua esposa, donos do bar. Lógico que pedi ao próprio que colocasse o adesivo desse blog no balcão, o que ele fez prontamente. Território marcado...




Nosso anfitrião, Piscuila, futuro prefeito da cidade, e na foto, com a futura primeira dama e sua filha, que graças a ela se parece com a mãe e não com o pai, ao lado do melhor cozinheiro do local. (Momento bajulação...)!


Não é recomendável pegar estrada após comer bastante e beber uma cervejinha.... Mas não tínhamos opção. Antes de partir, o nosso amigo Maurício insistia que deveríamos voltar pela novíssima estrada de Cabeceiras até Unaí. Disse-lhe que não mudaria o roteiro, mas sugeri: Ir até Unaí pela estrada que dá acesso a Arinos, de lá seguir para Cabeceiras, conhecendo a estrada e depois por Formosa. E assim combinamos. 

Mas logo desistimos, por conta de compromissos do Marcos Quezado. Assim, mantivemos o roteiro inicial com a certeza de que, numa outra oportunidads, conheceríamos a estrada recém asfaltada. 

Eis a cerveja: sem álcool...

Até Unai, bela estrada, com trechos de serra e curvas. Para aqueles que dizem que não temos opções de passeios, essa é uma boa sugestão. 




Chegamos em Unaí, abastecemos, tomamos muita água, pois o calor era intenso, e seguimos até Brasília. A estrada já é conhecida de muitos. Tem um pequeno trecho com alguns pequenos buracos, que é melhor nem reduzir a velocidade. 








Chegamos no Pontão às 18h40. Foram 530km rodados desde o posto colorado. 










Chegando em casa, ao abrir o alforge para retirar os articuns que comprei na estrada (sugestão do capitão Maurício), olha o que encontrei:




Como estavam muito maduros, um deles estourou e sujou minha bolsa de ferramentas e o próprio alforge. Pensa no cheiro... Mas não me importei. Depois de um bom e demorado banho, devorei um deles...

Bem, essa foi a primeira estrada que peguei após a volta de Ushuaia. Posso dizer que, considerada as devidas proporções, é uma estrada que não deixa a desejar a muitas pelas quais passei. E Buritis é um local muito agradável, que merece um bate-fica. 

Fica a sugestão...

Clique aqui, e veja todas as fotos.

===========
DIVULGAÇÃO DOS DETALHES DA VIAGEM, pelo Facebook.

Bate e Volta a Buritis-MG.

Quando coloquei aqui nesse nosso grupo o convite para um bate-volta a Buritis/MG, fiquei surpreso com a quantidade de amigos que se dispuseram a nos acompanhar. O que nos deixa muito feliz, por saber que não sou o único que gosta de uma estrada. Contudo, é possível que, de última hora, alguns não poderão ir, bem como outros resolvam pegar a estrada, nova e inédita para muitos, inclusive para mim.

Assim, sinto-me na obrigação de detalhar o que vamos fazer e de fazer algumas recomendações, se me permitem, claro. É para nossa segurança.

Que gosto de uma estrada, não é nenhuma novidade... Mas estou cansado de Jerivá, Goiânia, Formosa, etc. Quero conhecer estradas e locais diferentes, próximos a Brasília.

Há mais ou menos um ano, conversando com meu amigo Celso Franco, também motociclista, sobre sugestões para um bate-volta, ele me falou da estrada para Buritis, que era muito boa e que tinha umas curvinhas legais, etc. Mais recentemente, conversando com nosso amigo Mauricio Bittencourt, ele sugeriu que fizéssemos o roteiro: Brasília-Unaí- Buritis-Cabeceiras-Formosa-Brasília. Aí me lembrei da sugestão do meu xará e do que ele havia dito e resolvi, finalmente, ir conhecer a estrada até Buritis.

E fiz o convite. Vamos lá aos detalhes:
  1. 1)  Temos que chegar em Buritis entre 11h30 e 12h. São 220km, aproximadamente, o que deveremos fazer em 3h, considerando as paradas... Assim, nos concentraremos no posto Colorado (posto BR) a partir de 8h e o horário previsto de saída será às 8h30. Tolerância máxima: 5min.
  2. 2)  Faremos uma parada rápida, apenas para abastecimento, no posto São Paulo (BR), logo após a entrada para a Lagoa Feia, em Formosa.
  3. 3)  Poderemos fazer umas duas paradas na estrada para tirar fotos, se as condições permitirem...
  4. 4)  A velocidade de cruzeiro será entre 90km e 110km, respeitando os limites legais e o trânsito.
  5. 5)  A estrada após Formosa é de pista simples e 18km após o posto, pegaremos a GO- 346, que, em alguns pontos não possui acostamento. Assim, TODO cuidado e atenção será pouco...
  6. 6)  Vamos juntos, mas será como se estivéssemos sós. Assim, para podermos curtir a estrada e a paisagem, que em alguns pontos é muito bonita, não faremos a formação de comboio, como geralmente se faz, com um motociclista muito próximo do outro. Vamos manter uma distância, da moto da frente, de aproximadamente 25m, o que equivale, mais ou menos, ao espaço de 4 carros. Ou de 5 segundos, numa velocidade de 90km/h. Entretanto, estaremos em posições alternadas, tipo pegadas na areia, o que nos manterá, da moto que estará na mesma posição da nossa, uma distância de uns 50m, portanto, bastante segura.
  7. 7)  Contudo, tendo em vista essa distância ser maior, não PODEMOS perder de vista o motociclista que vem logo atrás. Assim, esteja sempre de olho no retrovisor... Se ele se distanciar, diminua a velocidade até ele ficar na distância do item anterior. Dessa forma, todos que estão à frente também diminuirão, com o mesmo objetivo.
  8. 8)  IMPORTANTE: Só pare em situações de emergência. Se alguém parar, todos deverão parar, se for possível, e aguardar. Somente o motociclista que está mais próximo daquele que parou deve descer da moto, se necessário, e ver o que aconteceu. Se não for possível parar, continuar em velocidade menor até encontrarmos um local seguro.
    9) Ao nos aproximarmos das zonas urbanas, a distância entre motos deverá ser menor, mas nunca inferior a 10m. Ao chegarmos no destino, a distância entre nós poderá ser a que usualmente utilizamos em nossos passeios na cidade (mais ou menos 5m).
    10) Muito cuidado nas ultrapassagens. A decisão de ultrapassar é individual. Após a mesma, o motociclista que vai à frente, naturalmente, irá se distanciar de você. Aumente, com segurança, sua velocidade até encontrá-lo. 
    11) Nas ultrapassagens utilizaremos fila indiana.
No mais, somos adultos e experientes. Se quiser ir na frente de todos nós, fiquem a vontade. Os locais de parada estão determinados. Contudo, se você parar na estrada, seja qual for o motivo, os demais não se sentirão na obrigação de parar também. Seguirão o planejado.

Após o trevo que dá acesso a Unaí, uns 30km antes de Buritis, há uma serra com curvas acentuadas e perigosas. Nesse local, todo cuidado será pouco. Segundo pesquisas na internet, é local de muitos acidentes. Mas gostamos de umas curvas, então... Basta prestarmos bastante atenção...

Chegando em Buritis, vamos almoçar na Churrascaria Boi na Brasa. Há calçada defronte onde poderemos estacionar as motos (acredito que sim). Abasteceremos as motos.

Às 14h sairemos com destino a Unaí (abastecimento), e de lá para Brasília. Quem não quiser nos acompanhar por lá, fique a vontade para voltar por Formosa. O percurso aumentará cerca de 100km. Ou seja, mais 1h30 de viagem.

Chegada em Brasília prevista para as 19h...
Link do mapa da ida:
https://goo.gl/maps/pEkFx
Link do mapa da volta por Unaí: https://goo.gl/maps/IZ1Bg



Planejamento: 

Brasília a Buritis: aproximadamente 220km, pela BR-020. 

Sairemos do posto BR, no colorado, às 9h. Não se atrasem. Nosso tempo é curto. Faremos uma parada de 20min no posto BR, na entrada para a lagoa feia, em Formosa, para abastecimento.

A ideia é conhecer a estrada, que dizem ser bem bacana, embora em alguns trechos não tenha acostamentos. Dependendo do visual, poderemos fazer algumas paradas para tirar fotos.

Manteremos formação alternada, tipo pegadas na areia. A distância da moto da frente deve ser suficiente para curtir a estrada e a paisagem, sem ter que se preocupar se ele vai freiar ou não. Não ficar muito próximo, a ponto de ter que ficar o tempo todo prestando atenção na luz do freio do motociclista da frente.

Contudo, SEMPRE manter contato visual com o motociclista que vem atrás. Se ele sumir do retrovisor, diminua a velocidade. Caso ele pare, pare também. Só se deve parar na estrada em situações de emergência. 

A pista é simples após Formosa. E sem acostamento. Todo cuidado será pouco. Será necessário fazermos ultrapassagens, que SEMPRE deverá ser individual. Você decide quando pode ir. Após ultrapassar fique de olho no motociclista que vem atrás. Se ele não conseguir a ultrapassagem logo em seguida, diminua um pouco a velocidade, para aguardá-lo, e ele deve aumentar para lhe alcançar. 

Uns 14km após a entrada da base do exército, pegaremos a GO-346 em direção a Cabeceiras e Buritis. Previsão de chegada: 12h. Almoço em Buritis. 




O almoço, às 12h, após o abastecimento, deve ser leve, pois teremos cinco horas de estrada na volta. Saindo de Buritis, às 14h, já abastecidos, aproximadamente 32km após, pegar a MG-202 (BR-479), à esquerda e seguir por mais 20km e pegar a rodovia LMG-628, à direita, em direção a Unaí. Serão 150km, que deveremos fazer em 1h45, no máximo. Chegada em Unaí às 15h45. O acesso a Unaí não é muito bom. Abastecer.




De Unaí a Brasília. Serão 2h de viagem. Saindo às 16h10, chegaremos em Brasília às 18h20, no máximo.



Almoço em Buritis: Bar do Nego (peixe):
https://www.dropbox.com/s/3bi65uo0m40c88g/Captura%20de%20tela%202014-03-13%2009.54.27.png


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se preferir, comente como ANÔNIMO. É a última opção na caixa abaixo [Comentar como]... Mas se identifique no final da mensagem, para que eu possa saber quem é... Se possível, coloque um e-mail. Obrigado.